VInhos caros sem nexo
61
11

Uma vez perguntaram-me como é que se distingue um bom vinho. Para mim um bom vinho não tem de ser necessariamente caro. Um bom vinho é um vinho que se gosta e pronto. Muito do vinho é especulação, e um exemplo disso é o famoso tinto Bordeaux Petrus de 1961 que custa qualquer coisa como 35 mil euros a garrafa

Em termos de piada às vezes digo que o vinho é como o Bitcoin, isto é, pode não valer um chavo, mas o mercado dos idiotas ricos é que dita os preços.

Racionalmente, e se compararmos com a matemática, verifica-se que o preço dos vinhos varia exponencialmente com a qualidade, isto é, grandes diferenças de preço para pequenos incrementos qualitativos. Trocando em miúdos, significa que a diferença de qualidade não justifica a diferença de preços.

Na prática um bom vinho situa-se entre os 10 e os 20 euros e acima disso entramos no reino da especulação pois a maioria do comum dos mortais não consegue distinguir a água de um bom vinho.

E os vinhos  são bons investimentos? Não, não são! Os vinhos são para se beber e não para colecionar.